Quem somos |Escritos da Madrugada| Palestras |  Rádio| Poesia | Pintura |Modelagem

                                                        
            jovinonolasco
                                     A vida como ela é

 

 

 

 

 

 

Rádio

Uma paixão

 
 
 

 

Uma nova concepção de Programas de Rádio

A Sociedade dos Sonhos significa uma mudança fundamental no paradigma da produção industrial, do Comércio e Serviços que são oferecidos  aos Consumidores. Isto é, um fenômeno comportamental que anuncia novas necessidades e tendências de mercado, nas quais o componente emocional assume uma posição central na lógica do consumo. E se isso não bastasse o surgimento da televisão e agora a internet que se estende aos celulares mexeu com a velha e tradicional concepção do Rádio. Este importante segmento de informação e entretenimento passa, também, a profundas transformações  se adaptando aos novos tempos, criando novos dispositivos capazes de  superar algumas, supostas, perdas. A inovação e a união do rádio com a internet é o caminho que tem assegurado a prosperidade das atividades. Neste aspecto os programas, a forma de apresentação e  de anunciar precisam se adaptar aos tempos modernos , as novas tendências  estabelecidas pelo conceito da "Sociedade dos Sonhos".

"Os tempos mudaram"

  Novo estilo de anúncios
 

 

Os anúncios rotativos ou propaganda dispersa sem um estudo preliminar do que se quer atingir, qual o perfil das pessoas, do consumidor que ser quer que a mensagem chegue é fundamental nos dias de hoje. Não há espaço mais para experiências ou aventuras levadas por amizades apadrinhamentos ou conversas sem a seriedade e fundamentação real.

Nossos programas

Os programas aqui descritos estão no horário nobre do Rádio, segundo o público que se quer atingir.

5.50

Horário do despertador,  do trabalhador em empresas, horário do viajante, Caminhoneiros e o horário dos Agricultores.Segunda a Sábado| Prog. de 10 Minutos

12:30

Hora das notícias, das informações. Um Vinho, Um História está bem no meio do principal, e mais ouvido, noticioso da Emissora.Segunda a Sábado | Prog .de 5 minutos

13:00

Hora da cesta, do descanso de refletir e se interessar pelo que é dito e falado. Histórias que me contaram tem essa magia de prender a atenção dos ouvintes.Segunda a Sexta | Prog. de 10 Minutos

 

Profissão Esperança

Tradicional programa dos Sábado das 13:00 às 14:00 horas  com entrevistas, histórias de superação, curiosidades estilos de vida que são referencias .

 

Saiba mais +

 

 
  PALESTRA| O homem & seus sonhos  
 

A capacidade de sonhar sempre foi o grande segredo daqueles que mudaram o mundo. Os sonhos alimentam a alma e dão asas a inteligência. É no solo fértil da memória onde semeamos os sonhos que farão grande diferença em nossa existência.

Os sonhadores mudaram a história da humanidade. Eles fizeram da derrota, o pódio para a vitória; das críticas o palco de onde receberam os aplausos.

O Mestre dos mestres foi o mais ousado dos sonhadores. Ele fez de homens simples e iletrados, arquitetos da vida. A estes, vendeu o sonho de um reino justo, em um mundo de injustiças, de liberdade em uma terra de escravidão, de vida eterna em um território onde imperava a morte, de felicidade em um país onde reinava o ódio.

Jesus Cristo tirou aqueles homens da platéia e os introduziu no palco da vida. Fez deles autores de sua própria história. Ao encantá-los com suas palavras e surpreendê-los com suas atitudes, ele tocou o inconsciente dos seus discípulos, reeditou novas janelas em sua memória e abalou os fundamentos da psicologia.

Abraham Lincoln superou os seus fracassos porque exerceu o direito de sonhar. Enquanto falia nos negócios, e consecutivamente era derrotado na política, soube mais do que ninguém exercer a liderança do ?eu?. Estava convicto de que contra traumas e frustrações que a vida nos impõe, o melhor remédio, é uma alma controlada por um grande sonho.

Embora o décimo sexto presidente dos EUA tenha tido mais derrotas do que vitórias em sua vida pública, do ponto de vista da psicologia foi o grande vencedor em todas as disputas. Ele venceu o preconceito com criatividade, as suas inseguranças com motivação, os seus medos com ousadia. Mas acima de tudo, foi sempre consciente que o destino é uma questão de escolha, não uma fatalidade, por isso, optou por continuar sonhando.

A discriminação, o preconceito, o racismo e a indiferença, foram porções que coube a outro sonhador: Martin Luther King. No entanto ele teve a capacidade de criticar a violência exercida contra os negros do seu país. E assim, reeditou sobre os traumas arquivados em sua memória, os sonhos que mudaria as gerações subsequentes.